Auditoria básica

Operações de persistência na plataforma sobre entidades autorizáveis podem ser automaticamente auditadas e associadas ao usuário que executou a ação. Assim é possível auditar que usuário modificou estas entidades, o quê foi modificado e quando. Para usar esta plataforma um bean chamado “auditLogManager” deve ser definido na sua configuração Spring.

Comportamento padrão

Por padrão a auditoria registra modificações em todas as entidades configuradas para autorização. Estas devem implementar a interface jmine.tec.persist.authorization.Authorizable e devem definir o filtro de autorização. Para usar o comportamento padrão use a classe jmine.tec.persist.audit.DefaultAuditLogManager fornecida com a plataforma.

<bean id="auditLogManager" class="jmine.tec.persist.audit.DefaultAuditLogManager">
         <property name="authorizationManager" ref="boAuthorizationManager"></property>
</bean>

Comportamento customizado

Para customizar a forma como entidades devem ser auditadas defina um classe que implementa a interface jmine.tec.persist.audit.AuditLogManager.

<bean id="auditLogManager" class="foo.bar.MyAuditLogManager">
</bean>

Desligando a auditoria

Se não é necessário que entidades sejam auditadas use a classe jmine.tec.persist.audit.NullAuditLogManager fornecida com a plataforma.

<bean id="auditLogManager" class="jmine.tec.persist.audit.NullAuditLogManager">
</bean>